Cadastre-se para receber novidades
Notícias » Notícias » Notícias » Notícias » Haiti e Rio de Janeiro, ações ...
A↑AA↓

Haiti e Rio de Janeiro, ações emergenciais da Cáritas Brasileira

Por: Família Missionária

Desde a sua fundação a Cáritas Brasileira sempre atuou em diversos casos emergenciais nacionais e internacionais, tanto no socorro imediato às vítimas, quanto em projetos de reconstrução. Dois grandes desastres ambientais que chocaram toda a sociedade ainda continuam a sofrer consequências anos depois das maiores catástrofes.

No dia 12 de janeiro de 2010 o país mais pobre do mundo, o Haiti, se viu atingido por um grande terremoto que devastou e matou milhares de pessoas. A comunidade internacional se sensibilizou com a catástrofe e inúmeras campanhas foram lançadas. A Cáritas Brasileira, em sintonia com o Apelo Emergencial da Cáritas Internationalis, lançou a campanha SOS Haiti que arrecadou mais de oito milhões de reais que foram revertidos em atendimentos de socorro imediato e projetos de reconstrução do país.

Até agora já foram construídas mais de 100 casas e 11 escolas paroquiais, além do desenvolvimento de projetos de economia popular solidária, geração de renda, agricultura familiar e saúde.

Estamos em 2013, e a Cáritas chama a atenção, pois ainda existem 500 mil famílias desabrigadas e vivendo em condições subumanas no Haiti.

Em janeiro de 2011, o sudeste brasileiro sofreu com a maior catástrofe ambiental do país. Na madrugada do dia 12 de janeiro, fortes chuvas, inundações e deslizamentos ocorreram na região serrana do Rio de Janeiro e algumas cidades dos estados do Espírito Santo, Minas Gerais e São Paulo. Só na região serrana do Rio, mais de 100 mil pessoas foram afetadas com a tragédia.

Lançada no dia 13 de janeiro, pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), sob a coordenação da Cáritas Brasileira, a campanha SOS Sudeste contou com ajuda nacional e internacional. Ao todo, 10.550 pessoas foram beneficiadas diretamente pelo projeto SOS Sudeste.

Em 2013, as fortes chuvas voltaram a castigar os moradores da Baixada Fluminense. De acordo com informações do último boletim divulgado pelo governo do estado, os desalojados já somam 2.465 pessoas e outras 706 estão desabrigadas. A Cáritas Arquidiocesana do Rio de Janeiro, em sua Campanha de Emergência, está recebendo doações para os desabrigados.

Fonte: CNBB

voltar

© Todos direitos reservados - Familia Missionária. design by ideia on