Cadastre-se para receber novidades
Notícias » Notícias » Notícias » Notícias » Encontro de jornalistas aborda...
A↑AA↓

Encontro de jornalistas aborda a utilização de redes sociais de forma institucional

Por: Família Missionária

Na segunda parte do Encontro de jornalistas, realizado na tarde de sábado, 24, o professor de webjornalismo, Danin Júnior, abordou o tema: ‘Experiência de jornalismo em rede para uma instituição’. O convidado é especialista em ‘Jornalismo em novas mídias’, e dividiu sua experiência de atuação na comunicação digital, do governo de Goiás, com os comunicadores participantes do encontro.

“Hoje a comunicação está mais transparente, e o jornalista é responsável por essa transparência ser bem trabalhada”, disse. “O jornalismo institucional mostra ações positivas do governo. Se tem uma crise, mostramos ações que estão sendo tomadas para combatê-las”, exemplificou.

Danin explica que em uma assessoria, “não basta publicar” matérias e ações sobre a instituição (no exemplo dele, o governo o estado de Góias), é necessário, também, haver diálogo com o público.
“Criamos três perfis por órgão. Um é oficial e apenas registra as ações. Outro é da assessoria e é o mais conversador, que fala com o público. O terceiro é da personificação da instituição, se for uma secretaria, é o perfil do secretário que também dialoga, podendo ser gerido por uma assessoria ou pelo próprio secretário”, explicou.

Outro ponto mencionado pelo professor é a manutenção pontual das redes, para não ter “surpresas desagradáveis”. “Você tem uma conta institucional no facebook e fica alguns dias sem acessar. Ao acessar, se depara com comentários de todo tipo. É importante construir uma política de presença na internet”, afirmou.

“Nas redes sociais não existem censuras”, disse. Para ele, é necessário, ter cautela com outros usuários que utilizam palavras de baixo calão, conteúdo agressivo. Quanto a aceitar esse tipop de cometário o professor diz: “Não chamo de moderação, chamo de edição. É uma gestão de conteúdo democrática, mas com critérios”, ressaltou.

O jornalista acredita que a ética profissional está ligada ao caráter ideológico. Como exemplo, citou a situação de trabalhar na assessoria de uma instituição, na qual o próprio assessor não acredita. “Como você produz matérias positivas durante o expediente, e depois no perfil pessoal, se contradiz dando uma opinião negativa a respeito do mesmo tema?”, questionou.

Para uma comunicação eficaz, o especialista dá algumas sugestões: “buscar aprofundamento no conteúdo, ter um bom texto e design interessante, enriquecer com imagens e infográficos; utilizar softwares de animação”.

Fonte: CNBB

voltar

© Todos direitos reservados - Familia Missionária. design by ideia on