Cadastre-se para receber novidades
Artigos » Eventos » Eventos Sub » Artigos » Ética na recolocação Profissio...
A↑AA↓

Ética na recolocação Profissional - Antonio Geraldo Wolff

Por: Família Missionária

O crescimento do número de denúncias contra consultorias de recolocação não-idôneas tem ganhado as manchetes dos jornais, chamado a atenção dos órgãos de defesa do consumidor e do Ministério Público e preocupado os profissionais da área de Recursos Humanos. Todos sabem que é preciso alertar as pessoas para que não se deixem enganar por abordagens sedutoras e enganosas que prometem e não entregam o emprego dos sonhos e, acima de tudo, enaltecer a existência de organizações sérias e tradicionais atuando nesse mercado.
Esse assunto, sem dúvida alguma, interessa a todos - empresas, profissionais, consultorias - mas é preciso não confundir serviços como o de outplacement, contratado por pessoas jurídicas para a busca de uma nova colocação para seu executivo demitido, com o de recolocação, contratado por pessoa física e que pode gerar os maiores problemas.  As pessoas precisam e devem ser alertadas para o óbvio e incentivadas, quando lesadas, a divulgar sua experiência. O profissional amadurecido é mais cuidadoso.A preocupação maior é com a pessoa mais inibida, que é uma ótima cumpridora de orientações e, portanto, suscetível às pressões dessas consultorias. Esse é um mercado sério, formado por empresas sérias, com as exceções que vem sendo denunciadas, portanto,  é de suma importância a disseminação  de   orientações  e esses oportunos esclarecimentos. 
Muitas podem ser as recomendações para ajudar os aspirantes a um emprego, já fragilizados pela demissão, a não caírem nas mãos de empresas inescrupulosas. A primeira medida é a elaboração de uma relação de orientações (veja abaixo) que deve ser levada em consideração por qualquer profissional antes de contratar um serviço de recolocação.
Orientações para quem procura um serviço de recolocação
Vagas fantasmas, cobrança por testes psicológicos, elaboração de currículos, mapeamento de mercado, pressão desmedida para a assinatura de contratos sob a ameaça de perda da posição "disponível". Essas são as principais denúncias contra as consultorias de recolocação não-idôneas. As dicas abaixo podem ajudar você a não se tornar mais uma vítima:
* Procure uma empresa tradicional e séria, com trabalho comprovado pelo tempo. Se a empresa for jovem, busque referências dos seus executivos. Em ambos os casos, faça sempre consultas pela internet.
* Não se deixe seduzir ou enganar por sites bem-feitos, escritórios bem localizados e bem arrumados.
* Nunca pague nada antes, mesmo que haja uma pressão da empresa. Por exemplo, se você não pagar agora, irá perder a vaga. Prefira abrir mão da posição.
* Peça para ler o contrato sem pressa, antes de assiná-lo. Diga que vai mostrá-lo para um amigo, familiar ou advogado. Se a empresa não aceitar essa condição, é um bom indício de que você pode ser enganado.
* Entenda os serviços oferecidos e analise se eles convêm para você antes de assinar o contrato.
* Peça à empresa nomes de usuários de seus serviços, no mínimo cinco como referência, e ligue para eles. Essas pessoas podem fazer parte do esquema, por isso desconfie de respostas programadas ou muito elogiosas.
* Muito cuidado com abordagens sedutoras, principalmente de empresas que oferecem uma posição que é a sua cara. Não existe coincidência total entre o que você procura e o que o mercado oferece. Essa vaga pode ser fantasma e ter sido desenhada a partir do seu currículo.  
* Em caso de dúvidas, procure um profissional de RH. 
 
Antonio Geraldo Wolff
Consultor para a Área de RH

voltar

© Todos direitos reservados - Familia Missionária. design by ideia on