Cadastre-se para receber novidades
Artigos » Eventos » Eventos Sub » Artigos » Chegando a hora, começando os ...
A↑AA↓

Chegando a hora, começando os trabalhos pastorais

Por: Família Missionária

Ontem foi a festa do Apóstolo São Paulo, Padroeiro de nossa cidade. É bom que uma cidade tão grande, tão próspera, tão acolhedora tenha também um tão grande Padroeiro. Já imaginaram se prospera esse projeto da Câmara Federal de tirar os símbolos religiosos das entidades públicas e tivermos que mudar o nome de nossa cidade? Ou em Rio de Janeiro se tem que cobrir ou guardar a imagem do Cristo Redentor? Neste dia, 25 de janeiro, na Missa Solene da Catedral da Sé foi lançado o Primeiro Congresso de Leigos da Arquidiocese, uma oportunidade para repensar e melhorar a participação dos leigos na missão da Igreja. Por feliz coincidência da liturgia, todo ano no mês de janeiro as leituras bíblicas nos mostrando o exemplo de Jesus em seu Batismo, presença nas Bodas de Caná, visita a Sinagoga de sua cidade de Nazaré...; nos iluminam e motivam para iniciar as atividades pastorais. Das atitudes de Jesus Cristo podemos sempre aprender; sugiro refletir em duas.

1. A importância da clareza no que temos que fazer.

A missão de Jesus era bem clara, realizar a Vontade do Pai. Quando foi ao casamento em Caná da Galiléia diante da solicitação de sua mãe, ele diz: “Mulher ainda não chegou a minha hora”, Jo. 2,4. Esta resposta parece até de pouca educação de Jesus com sua mãe; mas indica na verdade a clareza da missão de Jesus. Não queria que lhe adiantassem sua hora. Aquele momento foi a hora da sensibilidade de Maria. Mas Jesus sabia, seu momento; e  por isso respondeu com clareza. Mesmo assim, atento com sua mãe, não foi radical; e realizou um primeiro sinal.

Podemos tirar uma lição importante, refletir se é a nossa hora; e estar preparados para ela. Para Maria foi a hora de ajudar os noivos. Como foi em Haiti a hora de ajudar as crianças mais carentes para Dona Zilda Arns... e a ajuda foi plena, doando sua VIDA.

2. Marcar objetivos claros e realizações concretas.
É importante ter as coisas claras e mais importantes ainda colocá-las em prática. Uma necessidade sempre importante de nossa atividade pastoral é definir as prioridades essenciais e realizá-las; não perder-se em teorias ou lamentações. Para isto nos ajuda essa outra passagem da escritura de Lc. 4,14-21; quando Jesus proclama e se aplica o texto de Isaías na Sinagoga de sua cidade natal. “Hoje... cumpriu-se...”.
O que o Senhor nos pede hoje, neste novo ano de Pastoral? Individualmente, nos grupos, na paróquia?
Que metas nos propomos cumprir?
Em Jesus cumpriu-se, o anúncio da Boa Nova aos pobres, a libertação aos cativos, a recuperação da vista aos cegos e o envio da Graça do Senhor.
Dois mil e 10, um ano 10!!! Que bom! Assim será, dependendo do que consigamos cumprir.
 

Com meu abraço,
Pe. José Florêncio

voltar

© Todos direitos reservados - Familia Missionária. design by ideia on