Cadastre-se para receber novidades
Artigos » Eventos » Eventos Sub » Artigos » Os dons de Deus - Dom Paulo Me...
A↑AA↓

Os dons de Deus - Dom Paulo Mendes Peixoto

Por: Família Missionária

Dia 30 de setembro fazemos memória do patrono da bíblia, São Jerônimo, um dos tradutores dos textos bíblicos, do original para o latim, formando a bíblia chamada de “Vulgata”. É a Palavra de Deus como sendo o grande dom, um caminho revelador da identidade de Deus, em Jesus Cristo. Aí encontramos a indicação dos dons divinos concedidos à pessoa humana. Toda pessoa, além do dom da vida, é marcada pela presença da bondade de Deus, com habilidades para o bem de todos. Dons que não podem ser privatizados por práticas egoístas. Os bens materiais são dons de Deus e devem ser administrados de forma a propiciar vida digna para todas as pessoas. Deus pedirá conta de quem administra com injustiça. Na administração dos dons, a prática deve ser de liberdade, evitando um poder centralizado, sem organização e função social e sem a participação da comunidade. Muitos administradores temem ser diminuídos em sua autoridade e, às vezes, são envolvidos por ciúmes, prejudicando o destino dos bens por causa de atos infantis. A administração dos bens públicos pode revelar um alto grau de imaturidade e despreparo dos seus administradores. E eles são escolhidos através do nosso voto no dia das eleições. Mas não seria o nosso voto um ato de imaturidade, porque não escolhemos quem tem mais condição, preparo e dignidade para o cargo? Ainda é tampo para refletir sobre isto. O poder do administrador não pode ser apenas para sua projeção social. Não devemos concordar com o “mau agir”, com a conduta errada, a cobiça, a inveja e a ambição. É necessário extirpar todo tipo de administração que vai contra os princípios do Evangelho, porque as consequências são desastrosas para o povo. Os dons de Deus não podem ser acumulados em poucas mãos. A injustiça social é uma grande ofensa ao Criador. A riqueza centralizada provoca insensibilidade e exploração das pessoas. Onde domina a injustiça e a desonestidade, temos como fruto a violência e a morte. É um desvio de destino dos bens de Deus. Dom Paulo Mendes Peixoto Arcebispo de Uberaba.

voltar

© Todos direitos reservados - Familia Missionária. design by ideia on