Cadastre-se para receber novidades
Artigos » Eventos » Eventos Sub » Artigos » Festas Natalinas - Pe. Luiz Ca...
A↑AA↓

Festas Natalinas - Pe. Luiz Carlos de Oliveira

Por: Família Missionária

Já no século III temos sinais da celebração do Natal, mas a criação das festas natalinas se dá no século IV. Vejamos que são quase 400 anos para se chegar a compreender a necessidade destas festas natalinas. Por que a criam? Os cristãos começam a se perguntar: ‘Como e de onde veio o Cristo que ressuscitou?’ Como não era conhecida a data do nascimento de Cristo, fez-se o cálculo do tempo e escolheu-se uma festa pagã para colocar a festa cristã no lugar. É a primeira hipótese. Era uma prática comum colocar no lugar de uma festa pagã, uma festa cristã. Assim os cristãos não se envolviam com lembranças pagãs. A segunda hipótese é a escolha da festa do nascimento do deus Sol Vencedor (dies natalis solis invicti), dia 25 de dezembro, e neste dia celebrar o nascimento do verdadeiro Sol da Justiça (Sol iustitiae), no solstício de inverno, quando o tempo de sol do dia vence a noite.

O dia passa a ser mais longo (25.12). Os textos da liturgia, compostos por S. Leão Magno, estão cheios de luz. No Oriente, a festa é celebrada dia 6 de janeiro, com o nome de Epifania, isto é dizer Manifestação. Por isso temos uma dupla festa da Manifestação: No Ocidente, dias 25 de dezembro, a manifestação aos Pastores. No Oriente, dia 6 de Janeiro, a manifestação aos Magos. Há mais uma teoria: Celebramos dia 25 de março a Anunciação do Senhor. É o dia da Encarnação. Por isso o Natal se celebra dia 25. A data da Encarnação coincidiria com a Paixão, que se calculava que fosse dia 25 de março. É uma hipótese a mais. Indica a íntima união do Mistério Pascal de Cristo.

Pe. Luiz Carlos de Oliveira - Missionário Redentorista

voltar

© Todos direitos reservados - Familia Missionária. design by ideia on