Cadastre-se para receber novidades
Artigos » Eventos » Eventos Sub » Artigos » O Senhor nasce - Cônego Celso...
A↑AA↓

O Senhor nasce - Cônego Celso Pedro da Silva

Por: Família Missionária

Durante todo o Tempo do Advento o corpo de Jesus está se formando da carne de Nossa Senhora. Ele não nascerá na Virgem Maria, mas da Virgem Maria. Ela é a bendita entre as mulheres e bendito é o fruto do seu ventre. Deus a escolheu para uma missão extraordinária, que ela vai cumprindo em silêncio.

Sant’Ana e São Joaquim viviam em Jerusalém quando Maria nasceu. Foram depois morar em Nazaré, na Galileia. Lá, ainda jovenzinha, Maria recebe a visita do Anjo Gabriel, que vem com um anúncio e uma consulta. Anuncia que ela foi escolhida para ser a Mãe do Filho de Deus e pergunta se ela aceita esta missão. “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra”, será a bela resposta de Maria.Ela era noiva, mas de um homem justo, que não entendeu, mas não pensou mal dela quando a viu grávida. Também a ele o Anjo Gabriel aparecerá para que ele saiba qual a sua missão no meio de tudo o que está acontecendo. O Anjo tinha contado a Maria que Isabel, apesar da idade, estava esperando o nascimento de seu filho, São João Batista. Todos vão então para Ein Karem, nas montanhas de Judá, e lá se alegrarão no Espírito Santo.

Há algo novo acontecendo, algo esperado que agora se torna realidade.Completa-se o tempo e cumprem-se as promessas. Isabel e Maria estão cheias do Espírito Santo, e na humildade darão ao mundo o presente do Precursor e do Salvador. Aqui a presença se torna o elemento-chave da Nova Evangelização.

Maria vai às pressas se encontrar com Isabel e as duas se tornam canais da alegre presença do Espírito. Deus está no meio de nós. O único ruído é a expressão de alegria que enche a casa de Isabel e Zacarias com a presença de Maria, José e o nascituro Jesus. É este sem dúvida o primeiro modelo de evangelização: a presença cheia da alegria do Espírito Santo, que afugenta a depressão, o desânimo, a desilusão. Presença que refaz a esperança. Acabou-se o abandono, pois chegou o tempo em que uma mãe dará à luz. É este o tempo.

O mundo precisa de contemplativos silenciosos que se encantam com as maravilhas de Deus e se tornam luz em meio às trevas. Suas vidas transmitem o que contemplaram. Como de Jesus saía uma força, assim também deles brota uma energia contagiante que difunde o bem-estar. Os cristãos estão no mundo como quem vê o invisível, sem rancor, sem amargura, sem mau humor, sem cara feia. São gente com quem vale a pena estar, conviver, conversar, trabalhar. Ao contato com o discípulo evangelizador, renova-se a esperança e incrementa-se a vontade de viver. Foi assim a presença de Maria nas montanhas de Judá.Consigo ela trouxe a Paz. Ele mesmo será a Paz, diz Miqueias, Ele, o que vai nascer em Belém de Éfrata, que estenderá o seu poder até os confins da terra para que todos vivam em paz.

Um corpo está em gestação, e ele substituirá as vítimas e as oferendas.“Não quiseste vítima nem oferenda, mas formaste-me um corpo”(Hb 10,5).“Nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade, e nele somos levados à plenitude” (Cl 2,9). Do Corpo físico forma-se o Corpo místico, que se expande pelo universo, ele e nós, a comunidade dos que creem, suave presença no coração das massas.

Fonte: FConline

voltar

© Todos direitos reservados - Familia Missionária. design by ideia on