Cadastre-se para receber novidades
Artigos » Eventos » Eventos Sub » Artigos » Ministério Petrino - Dom José ...
A↑AA↓

Ministério Petrino - Dom José Maria Maimone

Por: Família Missionária

Esta expressão, Ministério Petrino, é desconhecida pela maioria do povo. Com a renúncia de um papa e eleição de outro ela veio à tona e muitos querem saber o que significa.

Ministério significa um serviço, ou uma prestação de serviço. Contudo, a palavra tem sofrido grande mudança de significado, chegando até a ter um sentido pejorativo, causado pela tradição política.

Vejamos a etimologia da palavra ministro: ‘minus’ trás no seu íntimo o estar ao serviço de, o ser menos, não ser dominador.

Quanto maior é a importância do ministério, tanto mais exige do ministro se fazer servo. Sendo tão grande o serviço prestado pelo Papa, ele é chamado “Servus servorum Domini” = Servo dos servos do Senhor.

Petrino vem de Pedro. Na Igreja exercer o Ministério Petrino é assumir o serviço que foi de São Pedro, o primeiro papa da Igreja, instituído pelo próprio Jesus Cristo, que lhe disse: “Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja” (MT 16, 18). “Eu roguei por ti (Pedro) para que a tua fé não desfaleça. E tu, uma vez convertido, confirma teus irmãos” (Lc 22,32). “Apascenta meus cordeiros... Apascenta minhas ovelhas” (Jo 12, 15-17).

O Papa deve servir toda a Igreja de Jesus, e todas as pessoas chamadas à salvação em Jesus Cristo.

Eu experimentei o ministério de pároco e o de bispo diocesano. Este é sumamente mais pesado e mais difícil que aquele. Servi à Diocese de Umuarama, que comparada a toda a Igreja católica espalhada pelo mundo é um pequeno grão de areia. O Ministério Papal ou Petrino impõe um peso imenso sobre os ombros de um pobre homem, que sem a graça de Deus, não suportaria tal serviço.

Eu penso que Paulo VI e João Paulo II deveriam ter renunciado, quando já não conseguiam mais governar a Igreja, oferecendo os serviços exigidos por ela. Entendi perfeitamente e elogiei a coragem e a prudência do Papa Bento XVI ao renunciar o Ministério Petrino, enquanto quase todo mundo se surpreendeu e lastimou sua atitude. Suas razões para renunciar, nos revelam a grandeza da missão petrina, que exige muito de quem a exerce:

“Depois de ter examinado repetidamente a minha consciência diante de Deus, cheguei à certeza de que as minhas forças, devido à idade avançada, já não são idôneas para exercer adequadamente o ministério petrino. Estou bem consciente de que este ministério, pela sua essência espiritual, deve ser cumprido não só com as obras e as palavras, mas também e igualmente sofrendo e rezando. Mas, no mundo de hoje, sujeito a rápidas mudanças e agitado por questões de grande relevância para a vida da fé, governar a barca de Pedro e anunciar o Evangelho, exige também o vigor, quer do corpo quer do espírito; vigor este que nos últimos meses foi diminuindo de tal modo em mim que tenho de reconhecer a minha incapacidade para administrar bem o ministério que me foi confiado”.

Como Papa Emérito, Bento continua a exercer o Ministério Petrino, de outra maneira: “sofrendo e rezando”.

No dia 13 de março, Francisco, o 266º papa da história, compreendendo que fora eleito para ser o “Servo dos Servos do Senhor”, com humildade e muita coragem recebeu este novo encargo dizendo de si:

“Sou um humilde operário da vinha do Senhor”.

voltar

© Todos direitos reservados - Familia Missionária. design by ideia on