Cadastre-se para receber novidades
Artigos » Eventos » Eventos Sub » Artigos » Um povo de vocacionados - Card...
A↑AA↓

Um povo de vocacionados - Cardeal Dom Odilo P. Scherer

Por: Família Missionária

A Igreja no Brasil dedica o mês de agosto às vocações. De fato, a Igreja é um povo chamado por Deus; somos seus filhos e filhas, suas testemunhas no meio do mundo, mensageiros de seu amor para os irmãos, colaboradores na manifestação do seu reino. Somos um povo de vocacionados, que Deus chama para missões e serviços diferenciados; e para desempenhá-los, concede uma graça especial a cada um. Embora de diversos modos, todos são chamados a manifestar na sua vida a mesma alegria da salvação e a colaborar na única grande obra de Deus. Os fiéis leigos, pelo batismo, são chamados por Deus para viver a alegria da fé e testemunhar a vida nova que vem do Evangelho no meio do mundo, onde a Igreja não atua enquanto Instituição, mas através deles, espalha a boa semente do reino de Deus, o sal, o fermento e a luz do Evangelho de Cristo, para que cheguem a todos.

Com seu testemunho e atuação, os leigos são os discípulos missionários de Jesus Cristo que ajudam o mundo a acolher o reino de Deus e mostram que esse reino já chegou, na medida em que eles próprios produzem frutos bons de vida cristã. Alegro-me pela realização do 1º Congresso de Leigos em nossa Arquidiocese; nos dias 28 e 29 deste mês vocacional teremos a conclusão da fase “regional” do Congresso, em cada uma das 6 Regiões Episcopais. Seguirá, depois, a etapa arquidiocesana.

Que Deus abençoe os leigos e suas organizações em nossa Arquidiocese e conceda à Igreja um laicato bem consciente de sua vocação, participativo na vida e na missão da Igreja em São Paulo. Outra vocação, na Igreja, é a dos ministros ordenados – bispos, padres e diáconos. Sendo também eles, enquanto batizados, membros do único povo de Deus, eles receberam o chamado especial para serem pastores e servidores  da comunidade dos fiéis, com a missão de zelar, em nome de Cristo, pelo bem de cada membro da Igreja e de cuidar para que esta cumpra bem sua missão.
Os ministros ordenados exercem em graus diversos, por encargo da Igreja e do próprio Cristo, a tríplice missão de anunciar o Evangelho, santificar e pastorear o rebanho do Senhor. Enquanto batizados, eles estão “na Igreja”; mas estão “diante da Igreja” enquanto representantes e encarregados de Cristo Senhor e Pastor; e estão “para a Igreja”, enquanto servidores, animadores, defensores e guias do povo de Deus. Durante o mês das vocações, façamos especiais orações pelas vocações sacerdotais em cada comunidade de nossa Arquidiocese, que precisa no presente e precisará de no futuro de muitos bons sacerdotes para a realização da sua missão nesta Metrópole.
 

Apoiemos e colaboremos com os diáconos e padres no exercício de sua missão; apoiemos os seminários, onde são preparados os novos padres! E temos a vocação à Vida Consagrada, com suas numerosas Ordens, Congregações e Institutos, e também as múltiplas formas de vida consagrada secular; hoje florescem diversas formas de consagração nas “Novas Comunidades”, que o Espírito Santo suscita na Igreja. Temos sempre que lembrar que a primeira e mais importante “consagração” a Deus é aquela do Batismo. Por ela, todos receberam o “selo do Deus vivo”, pertencem a Ele, receberam a “vida nova” e são herdeiros dos bens que Deus destina para todos aqueles que o amam.

No entanto, a vocação à Vida Consagrada é um chamado especial para viver de maneira mais intensa e desimpedida a “vida nova”, segundo o Evangelho. E os “consagrados” fazem isso assumindo os Conselhos Evangélicos da pobreza, obediência e castidade “por causa do de Jesus Cristo e do reino dos céus”. Assim, eles se tornam “sinal vivo” do Evangelho e das promessas de Deus para seus irmãos batizados e para o mundo  inteiro. Os Consagrados/as tornam o Evangelho mais compreensível na vida prática e ajudam a Igreja a cumprir melhor sua missão. Somos, portanto, um povo de vocacionados! O Espírito de Cristo não deixa de suscitar todo tipo de vocações na Igreja, dando dons diferentes a cada um para a colaboração de todos na missão da Igreja. Sejam nossas paróquias e comunidades generosas em acolher todos os dons de Deus, vivas e dinâmicas na missão, através da vocação e da colaboração de cada um de seus membros.
 

Card. D.Odilo P. Scherer, Arcebispo de São Paulo


 

voltar

© Todos direitos reservados - Familia Missionária. design by ideia on