Cadastre-se para receber novidades
Artigos » Eventos » Eventos Sub » Artigos » Um santuário para o apóstolo P...
A↑AA↓

Um santuário para o apóstolo Paulo - Dom Canísio Klaus

Por: Família Missionária

No dia 25 de janeiro comemoramos a conversão de São Paulo ao cristianismo. De perseguidor dos cristãos ele se tornou o maior propagador da fé cristã. Paulo nasceu em Tarso da Cilícia. Além de ser judeu, era também cidadão romano, o que muito lhe valeu na missão evangelizadora. Desde a infância foi educado conforme a doutrina dos fariseus por um sábio chamado Gamaliel. Defensor do judaísmo destacou-se, inicialmente, como um implacável perseguidor das primeiras comunidades cristãs, tendo sido testemunha da morte de Santo Estevão. Quando se converteu ao cristianismo, usou deste mesmo ardor para propagar a fé cristã, viajando pelo mundo com o intento de anunciar o Evangelho de Jesus Cristo aos pagãos.

Refletindo sobre a conversão de Paulo ao cristianismo, Santo Agostinho diz, de forma poética, que “Paulo foi derrubado para ficar cego; tornou-se cego para ser mudado; foi mudado para ser enviado; e foi enviado para que a verdade aparecesse”. Diz também que “o cruel foi esmagado e tornou-se crente; o lobo foi abatido e se tornou cordeiro; o perseguidor foi derrubado e tornou-se pregador; o filho da perdição foi quebrado e mudado num vaso de eleição. Ficou cego para ser esclarecido em sua inteligência cheia de trevas”.

Desde os primórdios, a Igreja vê em São Paulo o grande apóstolo dos gentios. Sem ele, o cristianismo, possivelmente, teria permanecido restrito ao mundo judeu. Com Paulo, o cristianismo se espalhou entre os gregos, sírios e romanos, tendo fincado pé no mundo ocidental ao chegar à capital do Império, que era Roma.

Na Diocese de Santa Cruz do Sul nós temos uma paróquia consagrada ao Apóstolo Paulo. E, mais do que isso, temos o Santuário do Apóstolo Paulo, localizado na cidade de Ilópolis. Sempre no dia 25 de janeiro, o povo local celebra o seu padroeiro com variadas programações. E, na medida em que o Santuário se torna conhecido, recebe também romeiros de outras cidades que acorrem ao Santuário para pedir a proteção de Deus, agradecer por benefícios recebidos e aprofundar a sua espiritualidade.

Hoje, na Diocese de Santa Cruz do Sul, nós temos quatro santuários, cada qual com suas características próprias. O mais conhecido de todos é o Santuário de Schoenstatt em Santa Cruz do Sul, devotado à Mãe e Rainha Três Vezes Admirável de Schoenstatt. Em Dom Feliciano temos o Santuário consagrado a Nossa Senhora de Czestochowa, que reúne os romeiros no dia 15 de agosto. Em Rio Pardo temos o Santuário de São Nicolau, erigido na Aldeia de São Nicolau, que reúne os romeiros no 1° domingo de dezembro. E, em Ilópolis, na região alta da Diocese, temos o Santuário São Paulo Apóstolo, que é um dos poucos santuários no mundo consagrados ao maior divulgador da fé cristã em todos os tempos. A grande concentração popular se dá no dia 25 de janeiro de cada ano.

Que São Paulo inspire as lideranças de nossa Igreja para assumirem a dimensão missionária e interceda as bênçãos de Deus sobre o povo de Ilópolis e sobre todos os seus devotos!

 

voltar

© Todos direitos reservados - Familia Missionária. design by ideia on