Cadastre-se para receber novidades
Artigos » Eventos » Eventos Sub » Artigos » Sou eu mesmo! - Pe. Luiz Carlo...
A↑AA↓

Sou eu mesmo! - Pe. Luiz Carlos de Oliveira, Redentorista

Por: Família Missionária

Sou eu mesmo!

               Depois da Ressurreição Jesus passou 40 dias em contato com os discípulos. Foi um tempo repleto de sua presença. Demonstrou que estava vivo depois de sua crucifixão e morte. O realismo de sua encarnação continua no realismo de sua ressurreição e manifestação aos discípulos. Diante da dúvida dos discípulos se fosse um fantasma, Jesus pediu algo para comer, pois fantasma não se alimenta. “Deram-lhe, então, um pedaço de peixe assado. Ele o comeu diante deles” (Lc 24,42-43). Manifesta-se com os sentidos da pessoa: pode ser visto, tem carne e ossos, pode ser tocado, falou, comeu diante deles, mostrou as mãos e os pés com as marcas dos cravos. O Ressuscitado é o mesmo que foi crucificado. É o mesmo Jesus em sua humanidade. A diferença entre seu tempo de vida entre eles e agora, é o fato de estar ressuscitado que é outra dimensão. Aparece e desaparece, sem necessitar que as portas se abram. Abriu-lhes a inteligência e mostrou-lhes também que estão se cumprindo as Escrituras. Elas só podem ser entendidas a partir Dele. Sua missão continua em seus discípulos que devem anunciá-lo ao mundo e serem testemunhas que Jesus está vivo. O anúncio fundamental é que em Jesus se realizaram as promessas: “Vós matastes o autor da vida, mas Deus O ressuscitou dos mortos e disso somos testemunhas”… “Deus cumpriu o que havia anunciado pela boca de todos os profetas: que o seu Cristo haveria de sofrer” (At 3,15.18).

Guarda a Palavra

               Depois da Ressurreição Jesus abriu a inteligência dos apóstolos para compreenderem que a Palavra de Deus tem sua realização em Jesus. Passam a compreender o sentido das Sagradas Escrituras (Lc 24,32), como diz Jesus aos discípulos de Emaus. João em sua primeira carta, mostra que conhece a Deus quem guarda os mandamentos. Naquele, porém, que guarda a sua palavra, o amor de Deus é plenamente realizado (1Jo 24-5ª). O amor de Deus foi nos dar o Filho que nos trouxe a salvação. O amor de Deus se realizou em seu Filho. Por isso, crer em Jesus é ter em nós o amor de Deus que salva. A salvação que Deus nos deu em Seu Filho acontece em nós. Passamos assim a levar adiante o amor de Deus como testemunhas que Jesus está vivo. Ser testemunha é proclamar sua ressurreição que é garantia de sua Divindade.

Arrependei-vos

               Continuamos pedindo a Deus: “Fazei brilhar sobre a luz de vossa face” (Sl 4).Não adianta usar o nome de Cristo, se agarrar a sua imagem, usar suas palavras, se não há o arrependimento e a conversão. Desde o início de sua pregação, Ele insiste na conversão Esta será a insistência permanente dos discípulos. Jesus veio para o perdão e assim, nos introduzir na Vida. Ele e vítima de expiação pelos nossos pecados. Por isso, esperemos com confiança o dia da Ressurreição (Oração). Ele morre e ressuscita não só pelos nossos, mas pelos pecados do mundo inteiro (1Jo 2,2). A Páscoa semanal, em cada domingo, é o momento de aprofundar a fé e da promoção da vida com o dom da Palavra e de seu Corpo vivo para que vivamos Nele, Dele e para Ele. Em cada celebração fazemos memória desta salvação que nos deu a Vida.

Leituras: Atos 3,13-15.17-19;Salmo 4; 1João 21-5ª;Lucas 25,35-48

 Pe. Luiz Carlos de Oliveira

Redentorista
 

voltar

© Todos direitos reservados - Familia Missionária. design by ideia on