Cadastre-se para receber novidades
Artigos » Eventos » Eventos Sub » Artigos » Jesus e a Samaritana -...
A↑AA↓

Jesus e a Samaritana -

Por: Família Missionária

Neste Domingo da Quaresma, o Evangelho nos apresenta um fato de grande beleza, verdadeiro itinerário da fé cristã. Próximo a um poço, Jesus encontra uma samaritana, para a qual oferece o dom da água viva (Jo 4,142).

Cansado da viagem, Jesus senta-se próximo ao poço de Jacó; movido pelo amor misericordioso de Deus Pai, desafia os preconceitos e os tabus de seu tempo (cf. Jo 4,27). Pouco depois, chega ao local uma samaritana. Ele inicia a conversa pedindo-lhe água. A mulher se espanta: "Como é que tu, um judeu, pede de beber a mim, que sou samaritana?". A água do poço é o símbolo da esperança e da felicidade. O diálogo toca o coração da mulher, que descobre, aos poucos, a possibilidade de um novo relacionamento com Deus, muito diferente do culto institucionalizado e praticado na montanha ou no Templo.

Quem é a mulher com quem Jesus se encontra e pede água? É alguém que leva no coração uma história de traições e de relações feridas. Talvez vá ao poço em hora insólita para não ser vista. Está em busca de algo novo e mais profundo e, quando o encontra, torna-se outra pessoa. Sua história representa a trajetória do povo de Israel: a história dos "amores", dos adultérios, das traições. O Messias encontra a esposa infiel próximo ao poço e a reconduz ao primeiro amor, o Senhor.

 Jesus percebe o mal-estar interior que o passado de aventuras causou na samaritana, que se revela à medida que as inquietudes da mulher se desvelam. Ela passa do vazio para a plenitude que a entusiasma. Torna-se meditativa e confiante, porque o misterioso Mestre não a condena, mas fala-lhe com palavras novas que lhe tocam o coração sedento de vida nova. 0 cântaro, símbolo da sede e de afetos não saciados, torna-se agora inútil, é abandonado (cf. Jo 4,28).

A samaritana entra em cena "como uma mulher da Samaria" e sai como conhecedora da fonte da "água viva", consciente de que foi tocada pelo Senhor. Transforma-se em uma adoradora em espírito e verdade. A água viva é dom gratuito. Como discípula e missionária, ela corre e anuncia: "Venham ver um homem que me disse tudo o que eu fiz. Tenho quase certeza de que ele é o Cristo". Suscita a fé e conduz o povo da cidade ao encontro com Jesus. A partir desse dia, muitos samaritanos abraçaram a fé em Jesus por causa do testemunho da mulher e outros acreditaram pela palavra que ouviram do próprio Jesus: "Nós mesmos ouvimos e sabemos que este é verdadeiramente o Salvador do mundo". O dom de Deus é realmente água nascente que purifica, mata a sede e renova quem busca o caminho da salvação!

Frei Faustino Paludo, OFM Cap.
 


 

voltar

© Todos direitos reservados - Familia Missionária. design by ideia on